Mato Grosso, Domingo, 17 de Novembro de 2019
Logo Só Informação
Informe Publicitário
EXPORTAÇÕES

Exportações caminham para uma estabilidade em Mato Grosso; Alta é de apenas 0,79%

Marcia Jordan

10/09/2014 às 10:23

Exportações caminham para uma estabilidade em Mato Grosso; Alta é de apenas 0,79%

As exportações do agronegócio em Mato Grosso caminham para uma estabilidade em 2014 no comparativo com o ano de 2013. Entre janeiro e agosto as negociações subiram apenas 0,79% em relação ao período o ano passado. Entre os fatores para esta “acomodação” está a redução de envios de milho.

Os dados de exportações do agronegócio foram divulgados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) nesta terça-feira (09) e revelam que de janeiro a agosto US$ 11,341 bilhões foram registrados, enquanto o ano passado haviam sido US$ 11,252 bilhões.

Segundo o levantamento, o complexo carnes, que inclui bovina, aves e suínos, registrou uma negociação de US$ 1,105 bilhão ao longo de oito meses. O volume supera os US$ 1,028 bilhão do ano passado. O incremento é decorrente a carne bovina que saltou de US$ 626,07 milhões para US$ 803,7 milhões com a reabertura de portos.

Já o complexo soja apresentou alta de US$ 7,877 bilhões para US$ 8,906 bilhões no acumulado de um ano para o outro. Somente em 2014 foram enviadas 16,983 milhões de toneladas, enquanto em 2013 haviam sido 14,571 milhões de toneladas.

Em soja em grãos, revela o Mapa, foram US$ 6,906 bilhões, leve aumento em relação aos 6,067 bilhões do ano anterior. Em termos de volume elevação de 11,379 milhões de toneladas para 13,596 milhões de toneladas.

Milho e algodão em queda

As negociações geradas pelos embarques de milho e algodão seguem em queda. O Mapa mostra um recuo de US$ 1,829 bilhão e 6,8 milhões de toneladas para US$ 872,4 milhões e 4,4 milhões de toneladas.

Em relação ao algodão a queda é de US$ 357,2 milhões para US$ 252,1 milhões.

O recuo dos envios de algodão são decorrentes ao estoque mundial em alta ainda, ao contrário do milho que é pela recuperação mundial da produção, em especial dos Estados Unidos.

Brasil

Ao contrário de Mato Grosso que teve saldo positivo, apesar de ser abaixo de 1% de crescimento, as exportações nacionais registraram queda de 2,1% de US$ 69,040 bilhões para US$ 67,611 bilhões.

Redação Viviani Petrali